5 filmes para assistir com Sarah Jessica Parker.

AHOY, como diria o Capitão de How I Met Your Mother. Depois de tanto tempo, finalmente voltei para o blog! Aproveitei essas semanas longe daqui para libertar a cabeça, assistir à todos os filmes que venho adiando há muitas eras, e comer muito também, porque ninguém é de ferro, né? Mas, apesar de não ter lido os meus livros e nem feito tudo o que estava na minha lista, ficar sem a velha rotina me fez extremamente bem. Energias recarregadas, estamos de volta!

E, quando falamos de filmes, é claro que a rainha Sarah Jessica Parker não pode ficar de fora nunca! Ela não é somente a nossa queridinha Carrie Bradshaw ou um rostinho bonito, um cabelo sempre ondulado e um estilo de dar inveja, não! SJP conquistou uma enorme lista de filmes e séries ao longo dos 52 aninhos de vida (sim! Dá pra acreditar?) com vários clássicos, contracenas e lições importantíssimas em Sex and The City em sua lista.

Por isso, preparei nesse post cinco filmes “foras do comum” do que normalmente conhecemos dessa atriz maravilhosa. Nada de Sex and The City! Esqueça Carrie, Samantha, Miranda e Charlotte por algumas horas e se entregue a Sarah JP em suas novas facetas:

Dançando na TV (1985)

Imagem relacionada

Esse foi um dos primeiros filmes da SJP, que também garantiu que ela ficasse um pouco mais conhecida em Hollywood, e perfeito para assistir com as amigas no sábado à noite! Janey (Sarah Jessica Parker) é uma nova garota na cidade, que se mudou para a Chicago depois da transferência de seu pai. Ela logo conhece Lynne Stone (Helen Hunt), que também é apaixonada pelo show Dance TV. Quando o programa lança uma audição para encontrar um novo casal de dançarinos, as duas estão determinadas em participar. O único problema é que o pai de Janey não aprova – e muito menos o seu colégio de freiras. 

Lua-de-Mel a Três (1992) 

Imagem relacionada

Prepare-se para o famoso estilo de Las Vegas: muito Elvis Presley, cassinos e casamentos rápidos, além da qualidade dos anos 90 que eu, particularmente, adoro!

Jack Singer (Nicolas Cage) é um detetive privado especializado em apanhar adúlteros em flagrante, e está noivo de Betsy (Sarah Jessica Parker) há anos, mas até agora ainda só anda enrolando ela. Depois de anos juntos, ele finalmente concorda em levá-la para Las Vegas, a famosa capital dos jogos e dos casamentos rápidos O que ele não imaginava era que Tommy Korman (James Caan), um jogador profissional, também estaria em Las Vegas e que ficaria obcecado por Betsy. É que ela é uma sósia perfeita da sua mulher, que faleceu recentemente. Tommy monta então um engenhoso golpe para seduzir Betsy: arrasta Jack para um jogo viciado, na qual o detetive sai devendo muito dinheiro. Tommy propõe então saldar sua dívida com Betsy, que aceita passar um fim de semana com ele para salvar Jack. Ela só não sabia que se deixaria seduzir pelo apaixonado jogador.

 

Armações do Amor (2006)

Resultado de imagem para armações do amor

Tripp (Matthew McConaughey) é o famoso garanhão com que todas as mulheres querem sair, porém, quando elas acordam de manhã encontram um pequeno problema: ele ainda mora com os seus pais, mesmo aos 35 anos de idade. Desesperados, seus pais contratam Paula (Sarah Jessica Parker) para convencê-lo a sair de casa e, principalmente, mudar os seus hábitos. Tem como isso não terminar em paixão?

Cadê os Morgan? (2009)

Resultado de imagem para cade os morgan

Prepare-se para muitas situações inusitadas, porque Cadê os Morgan? junta essa correria da vida grande com a calmaria da cidade pequena, ainda mais quando não há muita tecnologia e conforto, e transforma numa comédia inusitada e maravilhosa – especial para todas as horas!

Paul (Hugh Grant) e Meryl Morgan (Sarah Jessica Parker) são um belo casal bem sucedido de Manhattan, daqueles que todo mundo sentem inveja. Mas, quando decidem se separar, a notícia gera uma surpresa enorme para os seus amigos. A situação só piora para eles dois quando, acidentalmente, testemunham um assassinato e passam a ser perseguidos por um matador profissional. Para protegê-los, os agentes da polícia resolvem transferi-los para as montanhas de Wyoming, um estado dos EUA. Em meio a tantas novidades – dentre elas ursos nas montanhas! – o casal precisa se adaptar à nova vida e, principalmente, reatar a velha paixão.

Todos os caminhos levam à Roma (2015)

Imagem relacionada

O filme mais atual da nossa lista é um dos meus novos queridinhos, principalmente por tratar de um lugar considerado, por mim, um dos mais românticos, mágicos e clássicos: a Itália! Maggie (Sarah Jessica Parker) é uma mãe solteira e professora universitária em Nova York, que tenta se reaproximar com sua filha Summer (Rosie Day) com uma viagem à Itália. Acontece que, quando ela vai a Roma procurar seu ex-namorado de adolescência, Summer quer voltar para os EUA e libertar seu namorado da cadeia, fugindo com o carro da mãe. As situações inusitadas e cheias de encrenca garantem o romance a boa risada nesse filme. 

Pegue a pipoca, junte as amigas e aproveitem!

FILMES

 

Anúncios

To the bone – Porque mal posso esperar pelo novo filme da Netflix.

Nessa semana, a (maravilhosa, mas também polêmica) Netflix lançou a lista das séries e filmes que vão entrar no seu sistema em julho. Entre os lançamentos produzidos pela própria empresa está o filme To the bone, estrelado pela maravilhosa e super talentosa Lily Collins, como atriz principal.

E como a Netflix adora um assunto polêmico, mas também com relevância social (alô, 13 Reasons!), vem aí o novo foco deles: anorexia e problemas alimentares. Uma dica? Prepare-se para muita comoção e um novo sentido à vida: é tudo o que o trailer parece prometer.

Como vemos, Lily interpreta Ellen, uma garota que faz de tudo para ficar “magra”. Por isso, ela não mede esforços (mas, sim, tudo o quê come) para fazer abdominais em exagero ou subir as escadas de sua casa quando sua estrutura corporal parece não mais aguentar. Ela acredita ser saudável, forte e “feliz, até que sua família decide intervir e colocá-la em uma casa de reabilitação, com grupos de apoio e pessoas que estão na mesma situação que ela: parecendo perder o sentido de viver.

É com muita luta e ajuda do coordenador de seu grupo que Ellen, aos poucos, começa a se sentir viva novamente, além de ver a graça nos pequenos detalhes. E é aí que, assim como para ela, o filme começa a dar um novo sentido para a sua vida também. Esse tipo de filme é muito parecido com The Fundamentals of Caring, também original da Netflix, na qual um cuidador de um cadeirante precisa lutar para encontrar motivos e dar novas alegrias ao seu cliente, Ben.

A importância do filme se dá pela necessidade de falar sobre esses tipos de distúrbios alimentares, já que é bem mais fácil julgar a ajudar alguém em uma situação assim. Ainda assim, pela influência digital e a pressão que todos sofremos em termos corpos “perfeitos”, o problema (que já era recorrente) se agrava muito mais, principalmente nas mais jovens e vulneráveis com essa pressão, assim como eu. Afinal, quem nunca teve aquela amiga, ou até já não deixou de comer porque achava que estava “gorda” demais e que isso mudaria para melhor em alguma coisa? Vou dizer uma coisa: não muda, só piora cada vez mais. Te deixa pior com o teu corpo, mais estressada pelos desejos que não se concretizaram.

Por isso, uma salva de palmas para a Netflix. É assim, conversando e trazendo o assunto à tona, que vamos conseguir ajudar mais e ficar atentos com aqueles a nossa volta. Mal posso esperar para ver To the Bone, dia 14 de julho na Netflix.

FILMES

Os looks do Festival de Cannes foram cheios de muito glamour!

Não é à toa que se você pesquisar Festival de Cannes no Google, a modelo Bella Hadid é uma das primeiras imagens que aparece: o memorável e maravilhoso vestido de seda vermelho que ela usou no ano passado vai ficar marcado sempre em nossas memórias. Este ano, numa nova edição do Festival de filmes, ela arrasou outra vez e mostrou que também dá um show de cabelos curtos.

 No entanto, apesar das várias tretas e intrigas que sempre acontecem em festivais assim, a mulherada não deixa de caprichar no glamour e no brilho – esse, aliás, está tendo de sobra! É questão de aproveitar o momento, sabe? O que vem a partir disso é consequência.

Por isso, prepare-se! As imagens a seguir são extremamente brilhantes e luxuosas, podem até fazer você se apaixonar! Mas, uma coisa é certa: Festival de Cannes, nós te amamos!

Three's company! Naomi Campbell showed some skin in an angelic white gown with thigh high slit:

French model Thylane Blondeau is dreamy in Dior at the

Resultado de imagem para festival de cannes 2017 looks

Sara Sampaio - 2017 Cannes Film Festival,

Red hot! Guests at the star-studded premiere of $50million movie Okja, including stunning model Bella Hadid and Rihanna (L-R) appeared to rise above the drama on Friday night as they stormed the red carpet at the famous Palais de Festivals:

Cannes 2017: Kendall Jenner brilha com vestido esvoaçante - Glamour | Tapete vermelho:

Resultado de imagem para festival de cannes 2017 looks

 :

Dream come true: Kendall looked incredible in a metallic tint mini dress that closely resembled a night slip, with it's plunging neckline and spaghetti straps:

Resultado de imagem para festival de cannes 2017 looks

Resultado de imagem para festival de cannes 2017 looks

See our coverage of the best red carpet looks from the 2017 Cannes Film Festival.:

Work it! She walked up the red carpet in her head-turning number with the dress' fabric between her hands:

E é claro que, para terminar esse post, precisei colocar essa foto fofa e cheia de carinho de um momento maravilhoso entre Elle Fanning e Nicole Kidman que, na verdade, representa o verdadeiro espírito de uma competição: afinal, nada mais importa, já que todos se reúnem para celebrar a importância do cinema!

LOOKS DO MÊS

MODA

RED CARPET

PRÊMIOS

FESTIVAL DE CANNES

FILMES

Filmes que queremos muito ver em 2017!

PARA ASSISTIR, FILMES, LANÇAMENTOS

2017 ainda nem tinha começado quando as promessas de filmes maravilhosos já começaram a serem lançadas para a temporada de premiação, que, aliás, começou na semana passada com o Golden Globes. Muitas continuações estão sendo esperadas para esse ano – Carros 3, Star Wars: Episódio VIII, Meu Malvado Favorito 3 e Velozes e Furiosos 8 são somente algumas das maravilhas que estão prestes a entrar no cinema.

Então, confere aí alguns dos filmes que estamos realmente ansiosas para assistir nesse ano que está só começando e já está sendo MA-RA!

page.jpg

  • Moana

Três mil anos atrás, os grandes navegadores do mundo se juntaram para viajar pelo Pacífico, descobrindo as inúmeras ilhas ao redor da Oceania. No entanto, por um milênio, suas viagens pararam e ninguém sabe o porquê.Então, a jovem aventureira Moana embarca em uma missão para salvar o seu povo. Durante a jornada, ela encontra o semideus Maui, que a aconselha e a ajuda na questão de ser quem ela realmente é. Juntos, eles navegarão pelo oceano e enfrentarão monstros gigantes, apesar das chances serem impossíveis.

 

  • Meu Malvado Favorito 3

O terceiro filme da franquia que ganhou o mundo com seus bichinhos inanimados e nunca vistos antes está de volta! Sim, depois de ganharem um filme próprio, os Minions estão de volta com Gru, Agnes, Margot, Edith e Lucy. Dessa vez, o super vilão fica por conta do ex-ator mirim e astro de TV, Balthazar Bratt, que foi um típico malvado bem-sucedido nos anos 80 e agora está de volta à ativa. Com seus instrumentos diferentes dos normais – gomas de mascar, cubos mágicos e guitarras, Balthazar vai aterrorizar a vida que Gru, que ainda vai encontrar com seu irmão gêmeo, Drew.

 

  • La La Land

Não é a toa que La La Land ganhou todas as estatuetas nominadas logo na primeira premiação da temporada, o musical é considerado um dos melhores do ano – assim como há no trailer, não se fazem mais filmes desse jeito. E talvez não façam mesmo, só de ver o trailer conseguimos sentir o frio na barriga de ver Ryan Gosling e Emma Stone juntos outra vez – a primeira foi em Amor a Toda Prova (2011).

Agora, eles estrelam como Sebastian e Mia, um pianista de jazz e uma atriz iniciante que se apaixonam perdidamente, depois de tantos encontros repentinos. Procurando melhores oportunidades para suas carreiras na grandiosa Los Angeles, os dois tentam fazer o relacionamento amoroso dar certo enquanto perseguem fama e sucesso em Hollywood. Dentre as muitas desilusões e fracassos profissionais, muitas danças e canções maravilhosas prometem te fazer se apaixonar pelo filme. (E também porque não por Ryan Gosling? HAHA)

 

  • Passageiros

Apesar de não ter ganho muitas estrelas do Rotten Tomatoes – uma academia com centenas de críticos conceituados na área, ainda tenho muita vontade de assistir Jennifer Lawrence (Aurora) e Chris Pratt (Jim) trabalhando juntos, especialmente quando eles dois estão em uma jornada de 120 anos para outro planeta e acordam 90 anos antes do esperado. Um defeito na nave faz com que os dois tenham que resolver o grande mistério na beira de um colapso, deixando as milhares de vidas a bordo em perigo.

 

Ainda existem muitos outros filmes que estou morrendo de vontade de assistir: The Circle e A Bela e a Fera com Emma Watson, Thor: Ragnarök, A Escolha Perfeita 3… E aí? Quais são os mais esperados por vocês em 2017?

As séries que eu assisto.

Depois de um mês longe daqui (alego que estive longe por questões de preguiça, falta de tempo e internet), volto praticamente uma nova pessoa. As férias foram relaxantes, maravilhosas e melhores impossíveis! Mas, ainda vamos ter posts sobre isso, prometo. Enfim, como séries e músicas são coisas muito preciosas para mim (talvez vocês já tenham percebido isso pelos posts daqui, certo?) decidi escrever um pouco sobre as várias séries que eu assisto. Algumas já estão acabando, outras já acabaram e tem aquelas que continuam firmes e fortes.

Aproveita que amanhã já é sexta e se joga na Netflix!

  • Teen Wolf

Só posso dizer que estou triste com o anúncio de que a sexta temporada de Teen Wolf vai ser a última, massss, ainda assim, isso não é motivo para você não assistir. A série conta a história de Scott McCall (Tyler Posey) é um estudante do ensino médio no colégio Beacon Hills que, até então, só se preocupa com problemas normais da adolescência. Porém tudo muda quando, ao procurar um suposto corpo morto na floresta,  é mordido por um lobisomem. Logo, Scott começa a notar as mudanças em seu corpo e nos seus sentidos, concluindo que tornou-se um lobisomem. A trama é cheia de ação, comédia, romance e suspense. Também conta com um elenco maravilhoso como Dylan O’Brien, Crystal Reed, Tyler Hoechlin, Holland Roden, entre outros.

Na minha opinião? A primeira temporada é a mais fraquinha e eu falo isso para todo mundo que indico a série. Se você já assistiu, sabe que a primeira não tem tanta preparação nos efeitos visuais, mas, felizmente, conforme a trama vai acontecendo e as próximas temporadas chegam, a evolução é enorme! Ainda, o melhor do enredo é que trabalham criaturas e histórias místicas. É sério, o que você está perdendo?

  • How I Met Your Mother.

 

Sou suspeita para falar da série, mas How I Met Your Mother é uma das minhas preferidas de todos os tempos. Comecei a olhar porque passava na TV e aí, quando vi, já estava apaixonada. É uma daquelas que você pode olhar sempre que estiver triste ou no final do dia quando já está cansado e só quer relaxar, sabe? Os episódios só tem 20 minutos e o enredo não é contínuo, ou seja, apesar da história ter um caminho, cada episódio toma um rumo diferente. Infelizmente, depois de nove temporadas e muuuitos acontecimentos maravilhosos, a série deu adeus às telinhas e ficou somente na nossa memória. E  no Netflix, é claro.

Ted Mosby (Josh Radnor) é aquele cara não típico de Nova York: ele é apaixonado e está a procura de seu grande amor, a mulher que possa casar e construir uma família. Porém, o que ele não achava era que, talvez seu sonho não fosse tão fácil assim de ser resolvido. É aí que a trama começa. Toda noite, de cantada em cantada, cerveja em cerveja, ele vai conhecendo mulheres, apaixonando-se pelas erradas e procurando o verdadeiro amor. É claro que não é só isso. Seu melhor amigo e pegador, Barney (Neil Patrick Harris) faz de tudo para que ele continue na farra da vida de solteiro e seja seu parceiro de cantadas.

Na minha opinião? É uma das melhores séries de comédia, sempre! Consegue juntar lições de vida (como nunca faça nada depois das 2a.m., tudo o que você fizer depois disso, é burrada), a procura incansável pelo amor, a farra e os bons amigos no fim do dia para conversar, zoar e jogar conversa fora. Explicar essa série é impossível, porque é xodó demais para mim. Mas, acredite, das milhares pessoas que eu já indiquei, três seguiram meu conselho e se apaixonaram. Você também está a procura do amor? O que está perdendo?

  • Making a Murderer

Primeiro de tudo: não sei como consegui viver longe de Making a Murderer por tanto tempo! Lembro que vi muitas matérias falando sobre o novo documentário feito pela Netflix, mas não assisti porque achei que seria “modinha” demais. Admito: dane-se a modinha, é maravilhoso. Mas, se você não entendeu e não sabe do que estou falando, a história é de Steven Avery, um cara que ficou preso injustamente por apenas 18 ANOS!!!! O pior de tudo é que, quando ele sai e começa a retomar a vida normal, um novo crime é cometido e as evidências apontam que ele é o acusado de ter matado Teresa Halbach, fotógrafa e jornalista, a sangue frio. Os vários lados logo começam a aparecer: ele, sim, cometeu alguns crimes quando mais jovem, mas a amostra de DNA provou que não era culpado no primeiro que fora acusado; acontece que, já no segundo crime a coisa fica mais profunda e eu ainda não sei dizer se ele é realmente culpado ou não. Fiquei tão feliz quando vi que ele foi solto na primeira vez, que quando as coisas voltam a dar errado, é quase impossível escolher um lado.

Na minha opinião? Assista! Simplesmente isso. Não faça igual a mim e fique alguns bons meses enrolando para olhar. É um pouco cansativo? É, não vou mentir. Alguns episódios chegam a ter mais de uma hora e é muito assunto pesado para pouco acontecimento. Mas, tirando essas pequenas coisas, é um dos melhores documentários que eu já vi! E, caso você tenha apenas curiosidades, é só pesquisar um pouco mais sobre Steven Avery no Google.

 

Só foram algumas séries, mas, mesmo assim gostaram das indicações (e tiverem mais), deixem nos comentários que eu vou amar assistir! Espero que tenham gostado.

Beijinhos, Ju.

Imagem de the simpsons, tv series, and lisa simpsons

Você também pode gostar de:

Vamos nos inspirar – Tranças!

The Fundamentals of Caring.

Filmes para assistir com as amigas.

 

Porque você precisa assistir a The Fundamentals of Caring!

Estreou ontem (24) na Netflix, o tão esperado drama The Fundamentals of Caring, produzido pela própria Netflix, com Paul Rudd (Ben), Craig Robberts (Trevor) e Selena Gomez (Dot). Eu, é claro, tão ansiosa pelo filme que foi lançado no Sundance, corri para assistir!

The Fundamentals of Caring conta a história de Ben, um escritor que decide ser cuidador após sofrer uma tragédia pessoal. Trevor, seu primeiro cliente, é um jovem de 18 anos que não é fácil de se lidar. Ele sofre de distrofia muscular e mora com a mãe, que acabou de ser transferida da Inglaterra para os Estados Unidos. O começo não é fácil, mas é através do tempo e confiança que adquirem, que, juntos, Ben e Trevor embarcam em uma viagem inesperada por todos os lugares que o jovem ficou obcecado assistindo a TV, incluindo o bovino mais gordo e o buraco mais profundo do mundo. No caminho, encontram, Dot, uma garota sem rumo na qual Trevor logo se apaixona, e Peaches, uma futura mãe que está indo para a casa da mãe no Nebraska. Ambas fazem com a dupla encare diversos problemas e até são a razão de continuarem a desistência é sua única escolha. Ao longo do filme, descobrimos mais sobre cada personagem e todas as formas possíveis de amor e amizade.

O enredo pode parecer um pouco confuso às vezes, e até se tornou razão para muitos críticos não adorarem o filme e alegarem e Gomez e Rudd tentaram salvar o filme. Entretanto, a história é maravilhosa e me fez pensar em todas as formas de amor existentes: de uma mãe por um filho que está na cadeira de rodas, de um pai que passou por uma perda horrível, um que faz de tudo por sua filha, um homem que começa a amar um jovem cadeirante e uma garota sem rumo que começa a amar esse cadeirante.

 

 

Por isso, o que lhe digo é somente isso: assista. Não pense muito, não reflita sobre o assunto, não faça nada antes de assistir. Acredito que, assim como eu, irá se apaixonar e adicioná-lo à sua lista de filmes favoritos. Ps: quem também não ama um sotaque britânico?

Espero que gostem assim como eu, e deixem sugestões nos comentários!

Beijos, Ju.

Filmes para assistir com as amigas.

Confesso: estou apaixonada por filmes, e seriados… E tudo que seja cultural. É inevitável. Mas fico apaixonada por um filme por horas, até mesmo dias, ainda vivendo aquela emoção que ele também traz. É assim que normalmente fico quando gosto muito e rio demais com um filme, e o que poderia ser melhor do que rir com as amigas? Nada, certo? Por isso, aqui estão quatro dicas de filmes para assistir com suas companheiras de todas as horas! Junta a pipoca, o brigadeiro e as cobertas que a sessão está feita. Aproveitem!

  • Quatro Amigas e um Casamento

Regan (Kirsten Dunst), Gena (Lizzy Caplan), Kate (Isla Fisher) e Becky (Rebel Wilson) são amigas desde o colégio, mas, depois de tantos anos sem se verem, elas não imaginavam se reencontrar justamente para o casamento de Becky, a mais gordinha e que todas achavam ser a última a casar. Muito pelo contrário, ela é a única com um cara em suas mãos e resolvida. Regan, Gena e Kate então ainda chocadas pelo acontecimento, aceitam o papel de madrinhas perfeitas. Entretanto, o que elas não imaginavam era que tanta coisa errada poderia acontecer justamente nas vésperas do casório..

  • Como Ser Solteira

Ser solteira pode ser um problema para muita gente, mas não para Alice (Dakota Johnson) que, depois de quatro anos com seu namorado Josh (Nicholas Braun), decide que precisa de um tempo para si mesma e descobrir o que realmente gosta. Em seu novo trabalho, ela conhece Robin (Rebel Wilson) que é festeira e não aceita que a nova amiga seja tão certinha e não saiba o quão maravilhoso ser solteira pode ser. Por outro lado, Lucy (Alison Brie) mal pode esperar para conhecer o cara certo e casar-se. Meg (Leslie Mann) é médica, solteira e sem filhos, mas tudo parece mudar quando ela tem a ideia de ter um filho por conta própria… Ou seja, todos os solitários estão a procura do amor verdadeiro na grande Nova Iorque, mas seu amor pode estar mais perto do que se imagina na cidade que nunca dorme.

  • Namoro ou Liberdade

Jason (Zac Efron) e Daniel (Miles Teller) moram em NY e não poderiam ter uma vida mais festeira. Diversão, festas, muita diversão e sem compromissos sérios, é claro, podem resumir suas vidas. Mas é quando Mikey (Michael Jordan) se divorcia, os três melhores amigos se reúnem para fazê-lo esquecer da ex-esposa. Logo, ao conhecer novas pessoas, eles começam a ter seus gostos e vontades mudadas e deparam-se com a difícil escolha: ter um relacionamento sério ou manter a vida de solteiro.

  • Lola

Ah, como não se apaixonar por um bom amor adolescente e, ainda mais, na maravilhosa Paris? Lola (olá Miley Cyrus das antigas!) é uma adolescente e, assim como toda garota dessa idade, tem uma vida complicada e com problemas. Os pais divorciados que se encontram às escondidas, o término de seu relacionamento, problemas familiares, drogas, festas, vida social, a primeira vez… Porém, é em uma viagem a Paris pela escola, que Lola e Kyle (Douglas Booth) descobrem que a amizade que vinham construindo até então, pode se tornar mais do que isso. O filme tem uma trilha sonora perfeita, principalmente com a maravilhosa Somewhere Only We Know do Keane, Heart on Fire do Jonathan Clay e The Big Bang do Roc Mafia!

 

Espero que tenham gostado e se joguem no filme com as amigas na próxima vez! Aliás, aproveita e já deixa nos comentários se gostaram e suas dicas!

Beijinhos, Ju.

5 filmes para assistir no Netflix!

A louca do Netflix voltou e dessa vez trazendo 5 dicas de filmes para ainda olhar site que dominou o mundo do entretenimento. Eu sei, todo mundo faz isso. Mas, filme nunca é demais! Vamos combinar que não existe nada nesse mundo que seja melhor que assistir à um filme neste inverno, com algumas cobertas e as pessoas que você gosta, não é mesmo? Então, prepara a pipoca e chama a galera, porque a maratona vai começar.

  • A Incrível História de Adaline

O filme retrata a história de Adaline Bowman (Blake Lively), uma mulher que, após um acidente, nunca mais envelheceu. Agora ela tem 100 anos, mas paralisou aos 29, com a pele mais perfeita que nunca. Passou anos de sua vida se escondendo de qualquer possível amor, porém, com a chegada de Ellis Jones (Michiel Huisman) em sua vida, talvez não seja mais tão fácil assim manter seu segredo.

  • O Jogo da Imitação

Esse é um daqueles filmes que todo mundo deveria assistir, pelo menos uma vez na vida. Logo, não é por menos que foi indicado à oito Oscars. É sobre a 2ª  Guerra Mundial, enquanto o grupo dos Aliados tenta vencer o Eixo, através da decodificação da máquina alemã Enigma. Para isso, eles contam com um grupo de matemáticos, entre eles Alan Turing (Benedict Cumberbatch), o considerado pai da computação moderna. O filme mostra um lado mais profundo da Guerra, a batalha que viviam diariamente a fim de combater os nazistas, assim como a turbulenta vida de Turing, homossexual .

  • 10 Coisas que Eu Odeio em Você

Quem não ama um filme antigo? Apesar da tecnologia atual e a melhor qualidade de imagem, acho que os filmes de 90 ainda possuem seu charme. Logo, quem não ama um romance antigo? 10 Coisas que Eu Odeio em Você é um dos meus filmes preferidos e junta tudo isso. O filme, que é inspirado na obra A Megera Domada de Shakespeare, tem Julia Stiles e o famoso Heath Ledger (conhecido por enterpretar o Coringa e entrar tanto no papel a ponto de cometer suicídio) no elenco.

Bianca (Larisa Oleynik) tem 15 anos e não vê a hora de arranjar um namorado, mas seu pai não permite que ela saia com garotos, com medo de qualquer gravidez repentina ou doença. Após muita insistência, ele toma uma resolução: Bianca pode namorar, desde que sua irmã, Katharina (Julia Stiles), namore também. Só que Katharina é uma verdadeira megera, durona, que não tem amigos na escola nem em lugar algum, e todos os garotos morrem de medo dela.  Para resolver a questão, Cameron (Joseph Gordon-Levitt), apaixonado por Bianca, resolve contratar o misterioso Patrick Verona (Heath Ledger) para seduzir a futura cunhada. Porém, o que era para ser apenas uma aposta, pode virar amor mais rápido do que eles poderiam imaginar.

  • Amor à Distância

Olhei esse com a minha prima há muito tempo atrás – já que é de 2010 – mas ele não perde a graça com o tempo mesmo! Conta a história de Erin (Drew Barrymore) e Garrett (Justin Long), que viveram um romance de seis semanas em Nova York com a promissa de que não queriam nenhum compromisso. Porém, quando ela precisa voltar para São Francisco, a vontade de continuar se vendo veio junto no pacote. E por mais que ninguém – seus amigos e parentes – não dessem a menor força para o relacionamento continuar, a coisa foi rolando. O difícil disso tudo vai ser conseguir manter a paixão ativa perante as dificuldades de um namoro à distância. Mensagens sensuais, visitas rápidas e inusitadas, e telefonemas até altas horas da noite Será que eles conseguem?

  • O Melhor de Mim

Assisti esse filme semana passada, e tenho que dizer que ele não é nada do que eu imaginava, no bom e mal sentido. É um romance e drama (e há muito disso, acredite), mas também é cheio de surpresas inimagináveis. Algumas partes me lembraram Diário de Uma Paixão, como na primeira fase e que ainda eram novos.

Quando ainda eram adolescentes, Amanda (Liana Liberato) e Dawson (Luke Bracey) se apaixonaram. Eles são o oposto um do outro. Dawson pobre; Amanda rica. Ele ainda não sabe o que quer, enquanto ela é decidida e tem o resto da vida planejada. O pai da garota não aprova o relacionamento e, com o passar do tempo e os vários acontecimentos, eles acabam se afastando e tomando rumos diferentes. Vinte anos depois, um funeral faz com que os dois (agora Michelle Monaghan e James Marsden) voltem à cidade natal e se reencontrem, assim como relembrem tudo o que viveram. É o momento de ver se os sentimentos continuam e avaliar as decisões que tomaram na vida, decidir se deixam tudo no passado ou guardam mágoas para sempre.

Infelizmente, achei que o enredo do passado foi melhor que do presente, já que as coisas pareceram ficar um pouco confusas e rápidas demais quando se reencontraram. Mas, ainda assim, é um daqueles filmes que te prende e faz com que queria saber o que vai acontecer.

Espero que tenham gostado! Qualquer sugestão e/ou comentários, deixa aqui em baixo!

Beijos, Ju.

Imagem de fashion, gif, and tumblr

A trilha sonora de Como Eu Era Antes de Você!

Olá galerinha linda! Vocês já devem ter percebido que no último mês, os novos trailers de Como Eu Era Antes de Você foram lançados, mostrando um pouco mais sobre o acidente de Will e a viagem que ele e Louisa Clark fazem juntos. Mas, sem spoilers! Entretanto, algo em mim parece ter ficado incomodado com o último trailer que saiu (29/4). Parece que, quando mostraram um pouco mais do filme, a coisa ficou monótona. Não sei explicar, mas isso só faz com que eu queira assistir o filme mil vezes mais, para comprovar minha intuição ou não.

Também, foi divulgada essa semana a trilha sonora do filme, que conta com Imagine Dragons, Ed Sheeran, The 1975 e muito mais! Confere aí:

Max Jury – Numb”
HOLYCHILD – “Happy With Me”
X Ambassadors – “Unsteady” (Erich Lee Gravity Remix)
Jessie Ware – “Till The End”
The 1975 – “The Sound”
Jack Garratt – “Surprise Yourself”
Cloves – “Don’t Forget About Me”
Ed Sheeran – “Photograph”
Imagine Dragons – “Not Today”

 

O filme vai ser lançado no dia 16 de junho no Brasil, mas até lá é bem provável que novos trailers saiam! Por enquanto, ficamos com o temos, não é?

 

O documentário da Amy.

amy-winehouse-doc-gets-cannes-festival-screening-fdrmx1

 

No mês da mulher, decidi dar uma atenção especial para essa mulher: Amy Winehouse. É claro que todos que conheceram o poder de sua voz lamentaram quando o mundo perdeu esta cantora maravilhosa, em julho de 2011. Uma das poucas memórias que me marcam e ficam sempre comigo é do dia em que ela foi encontrada em sua casa em Londres, vítima de overdose.

Amy não é um ótimo de exemplo de pessoa. O pior de tudo foi ter se entregado para as drogas. Amou demais, sofreu demais… Sua vida sempre foi ao extremo. Mas existe algo nela em que me faz pensar em todas as mulheres, apesar de tudo. Amy foi mulher, amiga, namorada, filha, neta… Porém, para a mídia, no ápice de sua carreira, foi apenas uma dependente química que lhes daria o que falar. A parte mais triste foi ver a garota cheia de vida e alegre, se acabar tão rapidamente.

O documentário sobre a vida da cantora que ganhou um Oscar no mês passado, mostrou ao mundo a vida da garota que nunca esteve preparada para a fama que teve, ainda mais tão repentina. Talvez fosse o fato de que o pai e a mãe nunca se casaram, e então ele nunca esteve por perto durante sua infância e adolescência, que ela encontrou nas drogas seu refúgio. Começou a escrever músicas e encantar com sua voz maravilhosa. Não precisava se esforçar muito para alcançar notas altas. Transmitia tudo o que sentia para suas canções, tão cheias de emoção e realmente verdadeiras. É por isso que conquistou milhares de fãs e recebeu vários prêmios, até mesmo um Grammy.

A vida logo foi acontecendo. Encontrou pessoas que se importavam com o bem estar da jovem e que a ajudaram nas épocas mais importantes de sua vida e carreira. Amigos e familiares estes que contam como foi difícil para ela estar longe da família em certos momentos e largar as drogas em outros. Lançou seu primeiro álbum. Encontrou esse cara, Blake, que foi seu ponto mais alto e mais baixo ao mesmo tempo. Por ele, fez loucuras. Mas no fundo, só queria ser amada como amava. E como amava! Era emotiva, gostava de sentir tudo o que ele sentia, tanto na carne quanto na alma. Queria que os dois se fundissem em um só. Passou por altos e baixos em sua carreira.  E em poucos anos: fim.

O mais triste de tudo não foi ver uma garota alegre e feliz se perder nas esquinas da vida, nem perceber como nossas escolhas podem não ser as melhores, mas, sim, sentir que perdemos uma de nós. Acho que quando uma mulher morre, não importa como, é como se um pedaço de mim também fosse junto. Estupro, ataque, drogas, doença… Não importa. Cada vez que ligo a TV e vejo duas jovens que foram mortas por estupro no Equador, sinto um pedaço da minha mulher também sendo estuprada. Meu medo de andar nas ruas sozinha aumenta, e o medo da sociedade também.

Amy foi e não foi um grande exemplo de mulher. Tentou, mas se perdeu. Não sei se a culpa foi daqueles que andaram com ela, ou se foi dela mesma que nunca quis realmente se ajudar. A questão é que ela precisou morrer para que todos lembrassem quem ela realmente era: apenas uma musicista.

E essa foi a melhor e pior coisa que já lhe aconteceu.

Veja o trailer:

 

O documentário Amy já está disponível no Netflix e tem duas horas de duração. Vale a pena assistir!